6 de Março de 2017 às 16:08

Após revisão de divisas territoriais, Rondonópolis tem seu mapa corrigido

Limites com os municípios de Santo Antônio de Leverger e Pedra Preta sofreram alterações

EMERSON DOURADO

Após um trabalho realizado por técnicos da secretária estadual de Planejamento -Seplan e membros da Comissão de Revisão Territorial dos Municípios e Cidades, da Assembleia Legislativa, alterou as divisas 36 municípios de Mato Grosso. Dentre eles, Rondonópolis sofreu correções nos limites com Santo Antônio de Leverger e Pedra Preta, com isso houve um acréscimo de 249 Km², em sua extensão territorial.

Secretário de Receita de Rondonópolis, destaca a correção de um erro por parte do IBGE, na divisa de Rondonópolis com Pedra Preta, na região da Nova Galileia Foto: Emerson Dourado GazetaMTPara o secretário municipal de Receita, Valdecir Feltrin, a correção de área impacta em algumas questões técnicas no município. “Nós temos as propriedades que estão localizadas nestas regiões, o novo tamanho da área do município conta para o índice de participação, também há um acréscimo de população, mesmo que pequeno mais existe. Não chega a ser um ganho financeiro muito expressivo, mas por outro lado, colocou as coisas em seus devidos lugares”, comentou.

Nos dois pontos que foram corrigidos, o secretário destaca que o princípio do “pertencimento” foi respeitado, além do erro que havia no antigo mapa cartográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE. “Na Nova Galileia, os moradores tinham a preferência por pertencer a Rondonópolis, isso há muito tempo. Naquela região, o município perdeu cerca de 25 km², para que a nova divisa com Pedra Preta contemplasse o distrito em Rondonópolis. Já em Santo Antônio de Leverger, no imaginário dos moradores eles eram de Rondonópolis, na questão da divisa a situação era outra, a referência era a antiga estrada para Campo Grande, onde o correto eram as escarpas da serra de São Gerônimo, com isso algumas fazendas vieram para nós(Rondonópolis)”, explicou.

Mesmo com o ganho territorial, Feltrin diz que não haverá ônus para o município, já que as novas áreas já recebem os serviços públicos municipais, como a linha de ônibus do transporte escolar. A nova divisão territorial foi determinada pela lei estadual nº 10.500 de 2017 e agora Rondonópolis passa a ter 4.414 km².