11 de Out. de 2018 às 12:33

Deputada mais votada, Riva pode entrar na briga por comando da AL

Gazeta MT

Eleita deputada mais bem votada de Mato Grosso no último domingo, com mais de 51 mil votos, Janaina Riva (MDB) quer ser a primeira mulher a presidir a Assembleia Legislativa. Em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, a parlamentar confirmou que tem interesse em disputar o comando do legislativo.

Como parlamentar recordista em votos, Riva atesta estar "credenciada". E mais, não passa a mão na cabeça dos colegas presidentes de outrora. "Como pode, enquanto representante de um Poder, não ajuizar os valores em atraso do duodécimo? Acredito que o Botelho deveria, sim, ter ajuizado. E cobrei dele várias vezes. Também do Guilherme Maluf como primeiro-secretário. Por que não cobrou aquilo que era de direito?" disse. "Os deputados ficaram desamparados. Eu não vi, por exemplo, a Mesa Diretoria entrar com uma ação para dar respaldo às emendas dos parlamentares. Como eu, enquanto presidente de um Poder, não vou defender os meus deputados? Por mais que fosse só eu de oposição, como vou permitir que a minha deputada seja injustiçada se sou representante de um Poder?", disse.

Em especial aos antigos presidente Guilherme Maluf -PSDB e Eduardo Botelho -DEM, ambos reeleitos, a postura, critica Janaína, foi de omissos. Ela já conversa com os 14 novatos eleitos na eleição deste ano e defende que haja alternância no comando da AL. Entretanto, ressaltou não estar disposta a tudo para ser eleita presidente da Casa.

Está com moral. Entrou na briga.