12 de Jan. de 2012 às 13:10

Seduc abre inscrições para o ‘Brasil Alfabetizado’

As inscrições podem ser feitas até 17 de fevereiro e o cadastro atenderá os interessados em retomar os estudos a partir da alfabetização

DA REDAÇÃO COM ASSESSORIA

Está aberto o cadastramento para as pessoas que desejam aprender a ler e escrever pelo Programa Brasil Alfabetizado. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) comunica que as inscrições podem ser feitas até 17 de fevereiro. O cadastro atenderá os interessados em retomar os estudos a partir da alfabetização, bem como, os professores que queiram ocupar a vaga de alfabetizadores e coordenadores, ambos responsáveis pela formação de turmas do programa.



O Programa Brasil Alfabetizado (PBA) é oferecido pelo Ministério da Educação (MEC) desde 2003, e tem como objetivo a alfabetização de jovens, adultos e idosos. Em Mato Grosso, o PBA é realizado desde 2004 e, até 2009, alfabetizou 82.534 pessoas (dados da Seduc com alguns municípios).



O programa nacional é desenvolvido em parceria entre Secretarias de Estado e Municipais, com auxílio de instituições públicas e privadas e sociedade civil organizada. A estimativa é de que existam 230 mil pessoas analfabetas no Estado, desse montante, 30 mil devem participar do programa em 2012.



Dados da Seduc apontam que nos últimos dois anos (2010 e 2011) 27 mil pessoas foram cadastradas no programa, sendo que em 2011 houve um recorde de inscrições. "Com base no ano anterior prevíamos pouco mais de 11 mil inscrições, e chegamos a 16 mil", relata o coordenador do PBA, na Seduc, Antonio Marcos Mattos.



Segundo Mattos, é importante destacar que o aumento no número de analfabetos no Estado, em 2011, foi fortalecido pela elevação na taxa de migração de pessoas de outros locais do País.



O PBA é formado por turmas de alfabetização com no mínimo 15 pessoas. Eles estudam em espaços alternativos (escolas públicas, espaço comunitários, igrejas). O curso tem duração de oito meses e as aulas são distribuídas entre duas ou duas horas e meia, diárias, conforme acordado entre o grupo. A exigência é que tenham 10 horas aulas semanais.



Os alfabetizadores e os coordenadores de turmas devem ser, preferencialmente, efetivos da rede pública, ou ter no mínimo o Ensino Médio completo com disponibilidade para dar as aulas nos horários estabelecidos com os alunos, além de participar das reuniões semanais com o coordenador. É importante que o alfabetizador tenha habilidade com Educação de Jovens e Adultos.



O coordenador de turma terá de mobilizar e montar com os alfabetizadores de 07 a 15 turmas na zona urbana e, de 05 a 13 turmas na zona rural. Ele será responsável por organizar as ações do Programa com alfabetizadores, visitar as turmas semanalmente, participar de reuniões pedagógicas mensais e Formação oferecida pela Seduc.



Outras informações sobre o PBA podem ser obtidas pelos telefones 0800.647.6325 ou (65) 3613.6325. E ainda, contatos pelos endereços eletrônicos dos professores Elaine Cardoso (elaine.cardoso@seduc.mt.gov.br), Lucila Vargas (lucila.vargas@seduc.mt.gov.br), Marilza Martins (marilza.martins@seduc.mt.gov.br), Antonio Marcos (antonio.mattos@seduc.mt.gov.br) e Benedito Xavier (benedito.xavier@seduc.mt.gov.br).

Comente:

seja o primeiro a comentar

Publicidade:

Publicidade: