5 de Jan. de 2018 às 15:32

Mauro Mendes deve disputar governo do Estado pelo DEM. Sachetti pode ser vice

Gazeta MT

A informação é quente. Teria, diz a fonte, partido de uma articulação feita "no andar de cima" da política.

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, tende a confirmar que disputará a eleição ao Governo do Estado em 2018. Viria para o pleito sob a tutela do DEM, partido do cacique Jayme Campos em Mato Grosso.

A convenção nacional Democrata está marcada já para fevereiro, data da esperada confirmação de Mendes como principal candidato do partido em Mato Grosso. A sigla espera atrair principalmente nomes dissidentes do PSB, destituídos em 2017 por decisão nacional.

Entre eles estão, além do ex-prefeito, os deputados federais Fábio Garcia -já de malas prontas para o DEM- e Adilton Sachetti. Sobre este último, há chance de outra reviravolta.

Apadrinhado desde sempre pelo atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi -PP, Sachetti pode se filiar ao PP. A escolha por outra sigla é justificada: Sachetti viria como vice na chapa encabeçada por Mauro. Grupo forte.

Quem enfraquece é a ala tucana e agregados, grupo do atual governador do Estado Pedro Taques -PSDB. Publicamente, já expressou desejo em manter por perto o ainda aliado Mauro Mendes. Foi, inclusive, corroborado por outros do partido, como o secretário estadual de Cidades, Wilson Santos.

Ainda sobre Taques, há quem aposte em mudança de partido -talvez o PPS- e mira apontada para cadeira no Senado. Se vier para a disputa contra Mauro Mendes será páreo difícil.

Nesta costura, outro provável candidato, o senador Wellington Fagundes -PR, tende a tirar o pé. Não disputará eleição ao Governo do Estado.