6 de Fev. de 2018 às 08:13

Vereadores querem apurar esquema no fornecimento de combustíveis em Pedra Preta

Denúncia feita à Câmara acusa supostas irregularidades. Gasto chegou a R$ 1,4 milhões no primeiro ano da gestão

Robson Morais

Foto: GMTUma Comissão Parlamentar de Inquérito -CPI foi aberta na Câmara Municipal de Pedra Preta para investigar suposta irregularidade no contrato de fornecimento do combustível que abastece a frota do Executivo municipal. Cinco parlamentares fazem parte do bloco, escolhidos por meio de sorteio.

Entre janeiro e novembro de 2017, primeiro ano da atual gestão, o gasto com combustível nos veículos oficiais foi 40% maior que em 2016 e 86% maior que em 2015. Sob a atual administração do prefeito Juvenal Pereira Brito, o Ná, a soma em valores gastos chegou a R$ 1,4 milhões.

Uma denúncia anônima foi feita à ouvidoria da Casa de Leis. "A CPI vai averiguar estas denúncias, se houve mesmo falha do Executivo. Já pedimos à Prefeitura os comprovantes de abastecimento, mas, como a entrega atrasou, nós então protocolamos a CPI", explicou o vereador Semyr Mendes - PR, presidente da Comissão.

Laudir Martarello  -PSD será o relator, tendo como secretária a vereadora Luciana Melo -PP.  Os suplentes são os vereadores Ronaldo Pereira -SD e Vanderlei Sartori- PSDB.

Outro lado

A reportagem tentou contato com o prefeito via telefone e não foi atendida.