26 de Junho de 2018 às 07:21

DERF cumpre mandados de prisão contra seis suspeitos na Capital

Acusados são investigados pela prática de crimes como roubos, latrocínio, extorsão e homicídio

Gazeta MT

Seis criminosos foram presos em ações distintas desenvolvidas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Cuiabá, que desenvolve atividades contínuas de enfrentamento à criminalidade na região metropolitana.

As prisões são decorrentes de cumprimentos de mandados de prisão em aberto e ocorreram ao longo da semana passada, em desfavor de investigados pela prática de crimes como roubos, latrocínio, extorsão e homicídio.

Um dos presos é Nathan Leandro da Silva Nascimento, investigado pela autoria de diversos roubos à residência ocorridos na Capital.

O suspeito teve a ordem de prisão expedida por descumprimento de medida judicial - uso de tornozeleira eletrônica. De acordo com o delegado da DERF, Fabiano Pitoscia, o detido já foi reconhecido pela prática de outras ocorrências de roubos, sendo realizada representação pela prisão preventiva também em referência a outros delitos.

Outro criminoso preso na quarta-feira (20) é Daniel Gomes Paula de Arruda, 19, investigado pela prática de roubo majorado em julho de 2017, na Capital. Na ocasião, com emprego de arma branca (faca), com restrição à liberdade das vítimas, Daniel e um comparsa realizaram assalto a um casal de idosos no bairro Jardim Primavera, vindo a subtrair eletrônicos, dinheiro em espécie, talonário de cheques e um veículo que foi localizado horas após o fato abandonado.

Ao comparecer na Delegacia para registrar ocorrência de furto, na quinta-feira (21), Elifran da Silva, 40, foi preso pela DERF Cuiabá em checagem que apontou possuir mandado de prisão em aberto pelo crime de extorsão.

A DERF também deu cumprimento na quinta-feira (21) a dois mandados contra foragidos investigados como autores de homicídios, sendo eles: Clever Murilo de Faria e Cleiton Martins Rodrigues.

A lista dos presos por mandado de prisão pela DERF Cuiabá durante a semana se completa com a prisão de Camila Nogueira Lima da Cruz, 23, conhecida como "Cerejinha", na quinta-feira (21). A mulher é apontada como envolvida em uma tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte), ocorrida em uma joalheria da Capital em 04 de maio.