14 de Junho de 2017 às 09:46

Bancada de Mato Grosso atende pedido de Taques em prol da crise da Saúde no Estado

Gazeta MT

Foto: Rede Social

Parlamentares que representam Mato Grosso em Brasília se reuniram ontem, 13, com o governador Pedro Taques -PSDB. Em pauta, a crise na Saúde que assola o Estado e a destinação de recursos para sanar o déficit que se acumula nas contas desde a reta final da gestão anterior, do atual condenado peemedebista Silval Barbosa, solto, também na noite de ontem, pela Justiça da capital.

Taques esteve em Brasília para a reunião junto ao presidente da República Michel Temer -PMDB, bem como outros 16 governadores de Estado, para tratar da renegociação das dívidas com a União. Aproveitou a viagem para concentrar esforços e reunir os políticos de Mato Grosso, deputados federais e senadores.

Mais detalhes do encontro foram dados pelo deputado federal Fábio Garcia -PSB, ainda destituído da presidência estadual do partido pela cúpula nacional como punição por votar em favor da Reforma Trabalhista na Câmara. "O Governador nos pediu que a gente redirecione a emenda de R$ 80 milhões da bancada federal, que estava destinada para equipar o Novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá, para ajudar a pagar a dívida que o estado tem com o custeio da saúde nos municípios e nos hospitais regionais", disse em nota postada em sua página oficial em uma rede social. A unidade de Saúde da capital ainda está em fase de construção, motivo do pedido de realocação de recurso.

Garcia confirmou empenho da bancada em prol do governo do Estado. "Nós vamos resolver isso juntos, mas deixamos claro que o envio deste recurso está condicionado a que o Governo se comprometa a terminar e equipar o Pronto Socorro, que a dívida atual da saúde seja integralmente paga e que haja uma solução definitiva para o deficit da saúde para que a gente possa resolver de forma estruturante e definitiva o problema da saúde no nosso estado", frisa.

Na Assembleia Legislativa do Estado -ALMT, outro montante de R$ 80 milhões fora comprometido por deputados estaduais em apoio ao governo.

Em Brasília, Taques apresentou seus números. Dados relacionados à crise e ao total dos valores. "Estamos discutindo um problema que é imediato, de agora, que é a falta de dinheiro para a saúde. O Estado de Mato Grosso estava devendo R$ 162 milhões e pagamos R$ 110 milhões em 14 dias. Precisamos de dinheiro novo e toda a bancada federal está nos ajudando nisso", disse o governador ao final do encontro.

A Secretaria Estadual de Saúde deve apresentar à bancada uma planilha com dados sobre a saúde pública e projeções sobre gastos e ações para os próximos meses.