13 de Maio de 2019 às 13:50

Thiago Silva vai pra cima: "Pátio falha em criticar lideranças políticas e ao antecipar a eleição"

Gazeta MT

Cotado como candidato certo à prefeitura de Rondonópolis em 2020, o atual deputado estadual eleito em 2018, Thiago Silva -MDB, bateu duro no atual prefeito José Carlos do Pátio -SD nesta semana, em entrevista ao site da capital RDNews. Sobrou até para o colega de Assembleia Legislativa, delegado Claudinei Lopes -PSL e demais lideranças políticas do Estado.

A reportagem é assinada por Vinícius Bruno. Na lista de bombardeados, além de Pátio e Claudinei, estão o deputado federal José Medeiros -Podemos, o ex-deputado federal Adilton Sachetti -PRB e o deputado estadual Sebastião Resende -PSC. Os ataques se dão em razão de Pátio considerá-los possíveis adversários políticos em 2020, diz a publicação.

 "Rondonópolis é uma cidade pujante, tem o segundo maior orçamento do Estado, sendo R$ 1 bilhão este ano. Isso faz com que o gestor tenha condições de melhorar muito a qualidade de vida da população com obras de infraestrutura e pavimentação asfáltica. Mas é importante que o gestor tenha um bom relacionamento com a classe política. O que vejo é que o prefeito Zé Carlos do Pátio tem falhado no relacionamento com a classe política", disse Thiago em na entrevista.

O parlamentar, que é o nome indicado pelo deputado federal  Carlos Bezerra dentro do MDB para concorrer pela Prefeitura de Rondonópolis, avalia que o prefeito faz criticas de forma errônea contra os parlamentares.

 "Os deputados têm se esforçado para resolver os problemas do município. O governo Mauro Mendes assumiu um governo que na gestão Pedro Taques deixou uma dívida de R$ 20 milhões com a saúde e os deputados têm trabalhado para reverter a situação. É importante o prefeito reconhecer isso e trabalhar mais para unir a classe política com o objetivo de melhorar as condições do serviço público prestado no município".

Thiago afirma também que Pátio está antecipando o debate político. "Eu estou focado no meu mandato. Não estou focado em eleições. Infelizmente têm muitos do grupo do prefeito pensando nas eleições 2020. É um erro político, porque temos que pensar em ajudar a cidade".

O deputado aponta que com essa postura equivocada, Pátio está excluindo o MDB  de qualquer articulação que envolva os projetos eleitorais de 2020.

 "Todos os dias o prefeito está atacando o MDB, o deputado Carlos Bezerra e o deputado Thiago Silva. Essas atitudes dele tem colocado cada dia mais distante o MDB de uma possível composição política para as próximas eleições".

Entre as críticas que têm sido metralhadas por Pátio está a articulação em torno da Unemat em Rondonópolis. O antigo projeto de criar um pólo na universidade na cidade tem sido avaliado por Pátio como oportunismo político dos adversários para se projetarem nas eleições 2020.

Enquanto ataca os deputados e lideranças partidárias da cidade da qual é gestor, Pátio encontra dificuldades de se aproximar do governador Mauro Mendes (DEM), relação que possui bem distante da que mantinha com o ex-governador Pedro Taques, de quem se tornou uma espécie de conselheiro, sendo inclusive um dos coordenadores da campanha do tucano em 2018, que visava releeição. Apesar da proximidade que mantinha com o tucano, Pátio não conseguiu viabilizar que os repasses do Estado aos convênios com a saúde fossem feitos em dia.