7 de Nov. de 2019 às 07:17

Promotor sugere que grampos fizeram Taques vencer eleição em 2014

Gazeta MT

Para o promotor de Justiça Allan Sidney do Ó, do Ministério Público Estadual (MPE), a vitória de Pedro Taques (PSDB) ao Governo do Estado, em 2014, foi conquistada graças à existência do escritório de escutas ilegais, denominado Grampolândia Pantaneira.

“Eu não afirmo, mas não descarto a possibilidade de o governador Pedro Taques, sem esse escritório de escutas clandestinas, poderia não ter sido governador do Estado de Mato Grosso”, disse.

Durante sua sustentação oral realizada na tarde de quarta-feira (06), no julgamento dos cinco militares acusados de integrarem o esquema, Allan do Ó ainda foi mais longe só sugerir que a derrota de Taques nas eleições 2018 foi causada pela desativação do escritório clandestino.

Isso porque, o esquema da arapongagem foi descoberto em meados de 2017 por meio de uma reportagem exibida pelo programa Fantástico da rede Globo.

“O governador ganhou no primeiro turno das eleições de 2014, em uma vitória acachapante, mas quando não teve [o escritório dos grampos], perdeu”, acrescentou promotor.