10 de Julho de 2018 às 16:31

Fávaro tende a levar PSD para Mauro, mas ainda flerta com W.F.

Gazeta MT

O ex-vice-governador Carlos Fávaro afirmou que o PSD deve decidir nesta semana se apoiará a chapa ao Governo do senador Wellington Fagundes (PR) ou do ex-prefeito de Cuiabá Mauro.

Presidente da sigla em Mato Grosso e pré-candidato ao Senado, Fávaro disse estar em negociações com os dois postulantes ao Executivo e reforça que tem cumprido rigorosamente a agenda publicada no dia 21 de março.

A deliberação ocorrerá por voto dos membros do partido e dos quatro deputados estaduais, que vão à reeleição. Enquanto isso, segue o pré-candidato ao Senado, como se diz, lá e cá.

Caciquismo

Nesta segunda-feira (03), Fávaro, concedeu entrevista à Rádio Mega News do município de Nova Mutum. Entre assuntos, mencionou o projeto político do PSD para as eleições deste ano e ressaltou que o partido segue orientação nacional, mas tem total autonomia para deliberar seus rumos no estado.

"Aqui não tem caciquismo, as decisões não são tomadas de cima pra baixo. Fizemos em Mato Grosso, por exemplo, um diretório estadual, eleito democraticamente, ouvindo as bases. Nós temos o respaldo e a apoio da decisão partidária do nosso presidente, o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, que dá total autonomia para deliberarmos em Mato Grosso. O PSD deve convergir nacionalmente no projeto do PSDB, mas isso não impede de tomarmos outra direção, quem vai estabelecer os rumos serão os membros do diretório, as lideranças o estado".