11 de Set. de 2013 às 09:59

Fabricante lançou o iPhone 5S e o modelo de baixo custo, iPhone 5C.

Novos modelos devem chegar em dezembro ao Brasil.

Gazeta MT

A Apple reduziu em R$ 100 o preço do iPhone 5 nesta terça-feira (10), dia em que lançou o sucessor do aparelho, o modelo 5S, além de uma versão de baixo custo, o 5C. Ainda não há data de lançamento dos dois dispositivos no Brasil. A estratégia é adotada pela Apple sempre ao lançar atualizações de seus aparelhos.

Quando chegar ao mercado, o iPhone 5C substituirá o iPhone 5, segundo a Apple. Esse é o modelo de baixo custo apresentado pela empresa que será vendido por a partir de US$ 100 nos Estados Unidos com contrato de dois anos com uma operadora de telefonia móvel - valor do modelo de 16 GB. O modelo de 32 GB de espaço vai custar US$ 200 com o mesmo tipo de contrato.iPhone 5C Foto: Divulgação/Apple

O smartphone também será oferecido desbloqueado, e irá custar US$ 550 e US$ 650 nos modelos de 16 GB e 32 GB, respectivamente.

A pré-venda do aparelho começa a partir do dia 13 de setembro nos Estados Unidos. Ele será vendido uma semana depois nos EUA, Austrália, Canadá, China. França, Alemanha, Japão, Cingapura e Reino Unido.

O novo iPhone tem corpo de policarbonato reforçado e virá em cinco cores: verde, branco, azul, rosa e amarelo. A capa plástica cobre todo o produto e não há junções de solda ou parafusos. As cores cobrem também os botões laterais de volume e o superior que trava a tela. Haverá capinhas de silicone coloridas para poder enfeitar o iPhone 5C que serão vendidas por US$ 30.

Entre as configurações do iPhone 5C estão o chip A6 (o mesmo do iPhone 5), câmera de 8 megapixels, tela de 4 polegadas de Retina Display e rede de internet móvel 4G. A empresa diz que o celular será compatível com redes de diversos países, mas não especificou quais.

iPhone 5S
iPhone 5s Foto:Divulgação/AppleA Apple apresentou também uma versão "topo de linha" do iPhone, chamada de iPhone 5S. A novidade é que o aparelho vem em três cores, preto; dourado e prateado, tem leitor biométrico, chip de 64-bit e mantém as dimensões e características como tamanho de tela de 4 polegadas do iPhone 5 e acesso à rede móvel 4G.

O smartphone será vendido por US$ 200 (16 GB), US$ 300 (32 GB) e US$ 400 (64 GB) por meio de contrato de dois anos com operadora de celular nos Estados Unidos. Por lá, o iPhone 5S será vendido a partir do dia 20. Na mesma data, Austrália, Canadá, China. França, Alemanha, Japão, Cingapura e Reino Unido venderão o iPhone 5S. Até dezembro, mais de 100 países receberão o novo celular da Apple.

No site da empresa, também constam os valores para os produtos desbloqueados. Nos modelos de 16GB, 32 GB e 64 GB, o iPhone 5S irá custar US$ 650, US$ 750 e US$ 850, respectivamente.

O botão Home, na parte frontal do aparelho, perdeu o desenho quadrado tradicional, dando lugar para um leitor biométrico que irá aumentar a segurança do iPhone. Chamado de Touch ID, o recurso usa a impressão digital do usuário para destravar a tela do smartphones.

O sensor 500 pixels por polegada e lê em 360 graus, além de aprender como o usuário usa o recurso para destravar o aparelho. O Touch ID será usado, também, para autenticar a conta do usuário nas lojas virtuais do iTunes e da App Store, oferecendo mais segurança para a compra de aplicativos ou de músicas, por exemplo.

A Apple afirma que os dados de impressões digitais ficarão armazenados apenas no iPhone do usuário e não será enviado para servidores da Apple.

A bateria terá 10 horas de duração para navegação na internet ou 250 horas com o celular em modo espera (stand by).

O iPhone 5S terá o chip A7, que será o primeiro processador de 64-bits utilizado em um smartphone, segundo a Apple. Ele possui mais de 1 bilhão de transistores e irá aprimorar o uso de aplicativos e de outros recursos do smartphone.

 

Comparado com o primeiro iPhone lançado em 2007, o iPhone 5S é 40 vezes mais rápido com sua configuração apresentada. A parte gráfica do aparelho é 56 vezes melhor do que do iPhone original, segundo dados da empresa.

A Apple usa também em seu novo iPhone um coprocessador para aplicações que usam aplicativos baseados em movimento, como os usados em esportes pela Nike, chamado M7. Ele utiliza todos os sensores e mede a todo momento os dados vindos do acelerômetro, giroscópio e bússola, sem a necessidade de utilizar o A7, o que reduz consumo de bateria.

Câmera do iPhone 5S
A nova câmera do iPhone 5S é composta por cinco lentes com uma abertura maior e um sensor que abrange uma área 15% maior do que a do iPhone 5. Antes de tirar uma foto, o celular calcula o balanço de branco e exposição automática para melhorar as fotos em locais bem iliminados ou com muitas sombras.

Ele também tem flash com duas lâmpadas LED, uma fluorescente e outra incandescente para buscar o melhor tom de pele. As fotos deste sistema, chamada de True Tone, serão beneficiadas também por um sistema de estabilização digital inédito.

A câmera também possui um modo Burst, para registrar fotos em até 10 frames por segundo, desde que o botão seja pressionado, e um modo de gravação de vídeo em câmera lenta, em resolução 720p a 120 quadros por segundo.

O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, disse que até o momento, "o iPhone 5 é o iPhone de mais sucesso lançado até agora".

"Acreditamos que o iPhone é uma experiência definida pelo hardware e software trabalhando juntos", disse Jony Ive, vice-presidente de design da Apple.

Lançamento do iOS 7
Cook revelou que o sistema operacional iOS 7 será lançado no dia 18 de setembro. Os usuários poderão atualizar os aparelhos gratuitamente. Ele funcionará nos iPhones a partir do 4, a partir do iPad 2 e da quinta geração do iPod touch.

O sistema iOS, usado no iPhone, no iPad e no iPod touch, irá chegar ao número de 700 milhões de dispositivos vendidos em todo o mundo em outubro. Deste número, mais de 380 milhões são de iPhones. A Apple prepara o lançamento da versão 7 do sistema e o presidente da empresa diz que a atualização será simples. "Já que os updates são fáceis, o iOS 7 se tornará o sistema operacional mais popular do mundo".

Uma das novidades para o iOS 7 é mais toques (ringtones) para chamadas telefônicas, alertas e recebimento de mensagens. A Siri também foi melhorada e agora procura por tuítes e entende novos comandos de voz do usuário. Há um novo sistema para usar múltiplos aplicativos ao mesmo tempo e há uma nova galeria de fotos.

O iOS 7 também marca a estreia do iTunes Radio, serviço de músicas on-line gratuito da Apple que funcionará nos dispositivos com o sistema operacional. O usuário poderá escutar músicas de artistas conhecidos e criar suas próprias estações de rádio.

A suíte de aplicativos iWork, que inlcui o processador de texto Pages, o de planilhas Number, o de apresentação Keynote, além do iPhoto (de fotos) e o iMovie (para edição de vídeos), será gratuita nos novos aparelhos comprados com o sistema iOS.

No começo da apresentação, Tim Cook apresentou números do evento iTunes Festival, que traz um mês com shows ao vivo de artistas como Justin Timberlake, Lady gaga e Katy Perry. Os shows são transmitidos ao vivo para 100 países por meio de PCs, Macs, Apple TV, iPhone e iPad.

 (Fonte G1)

Comente:

seja o primeiro a comentar