13 de Set. de 2019 às 09:02

Ponte que leva a lugar nenhum sem recursos para ser concluída

Gazeta MT

A atual administração municipal rondonopolitana, sob Zé do Pátio, não pode ser acusada de não ser original, pois só mesmo a atual gestão conseguiria passar pelo ridículo de começar a obra de uma ponte, a da Avenida W11, onde nem o maquinário que precisa trabalhar na obra consegue chegar no local, porque a via de acesso à mesma vive há anos tomada por buracos e no caso específico da proximidade da dita ponte, tomada por uma grande erosão que ameaça inclusive a integridade das residências de um condomínio de classe média alta que fica perto dali.

Mas o mais incrível dessa obra é que a bela ponte não faz ligação com lugar nenhum. Explicando melhor: não há uma rua, uma rodovia ou algo assim, apenas o projeto de vir a abrir uma rua fazendo a ligação da ponte com a BR 364, o que quando pronto deverá ser muito bom e a ligação será muito usada como via alterativa para pessoas que precisem ir aos distritos industriais da cidade, pegar a rodovia para viajar ou algo assim.

Acontece que, pasmem, a área por onde vai passar essa via de ligação sequer foi desapropriada ou adquirida pela prefeitura e a obra da ponte, que é toda no pré-moldado e já se arrasta há mais de ano, se concluída ainda este ano, só poderá ser usada pela população como um mirante para a contemplação da natureza, pois a Avenida W11 é intrafegável de um lado e do outro não há via nenhuma. Ou seja: a ponte liga o nada ao lugar nenhum.

Não estamos dizendo aqui que a obra não seja importante, que não vá beneficiar muito a população, mas começar a obra pela ponte foi de um desacerto, de um amadorismo assustador, porque mesmo concluída, o que deve acontecer ainda este ano, a bela ponte não terá utilidade nenhuma. O próprio governador Mauro Mendes afirmou em visita na cidade que a obra foi mal planejada e que não tem dinheiro para bancar a ligação da mesma com a rodovia.

A construção da ponte, que tem cerca de 250 metros de extensão, está orçada em R$ 12,5 milhões e a obra foi iniciada em meados de agosto de 2018, mas já foi paralisada mais de uma vez, na última vez por conta de os operários e os maquinários que trabalham na obra não terem como chegar no local da mesma. A ligação com a BR 364 custará mais R$ 11 milhões aos cofres públicos, mas este valor está previsto apenas no Orçamento para 2020.

Aos poucos, a obra da ponte da W11 se torna a cara dessa administração: sem planejamento e perdida no meio do vazio. Triste...