13 de Ago. de 2019 às 15:41

Governo altera distribuição de recursos para o subsídio do seguro rural em 2020

Com a mudança, culturas de inverno, produção de frutas e modalidades pecuárias terão mais ajuda fina

G1

Ministério da Agricultura anunciou nesta terça-feira (13) novas regras para a distribuição de recursos subsidiados para o seguro rural. Os produtores de frutas, hortaliças e culturas de inverno terão mais recursos bancados pelo governo para a contratação de apólice. As mudanças vão entrar em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2020.

Para o setor hortifrúti, pecuária, aquícola e florestal, o percentual de participação do governo no pagamento do seguro será de 40%, o que representa uma elevação de 5 pontos percentuais em relação à regra atual.

 

 

No caso das culturas de inverno, como o trigo e o milho segunda safra, o subsídio vai variar de 35% ou 40%, a depender do tipo de cobertura contratada. Antes, o valor limite para apoio da contratação estava entre 30% a 40%.

Já para os grãos de verão, como a soja e o milho primeira safra, a participação do ministério será entre 20% e 30%, também de acordo com cobertura escolhida pelo produtor no momento da contratação da apólice. Antes, esteve percentual ficava entre 30% a 40%.

Segundo o governo, as mudanças vão permitir que mais produtores contratem o seguro rural em 2020, quando o programa de subsídios vai atingir o valor recorde de R$ 1 bilhão."Precisamos massificar a contratação do seguro rural no país e essa medida, juntamente como a elevação do orçamento para R$ 1 bilhão no próximo ano, será um passo importante nessa direção", avaliou, por meio de nota, o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura, Pedro Loyola.