14 de Março de 2019 às 08:48

Em meio ao caos na saúde, classe política briga pelo fechamento da Santa Casa

Gazeta MT

O fechamento da unidade da Santa Casa da Misericórdia em Cuiabá, hospital filantrópico que ajuda e muito a desafogar unidades médicas de Cuiabá, protagonizou um imenso bate boca e troca de acusações, mas nenhuma resposta eficiente a quem depende dos serviços: a população mais pobre.

A direção da Santa Casa cobra do município de Cuiabá uma dívida de R$ 3,6 milhões. Esse dinheiro, segundo a direção do hospital, seria suficiente para quitar as dívidas com pagamento de 13º salário dos funcionários. 

Por outro lado, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) dá o troco: diz que a Santa Casa deve R$ 24,8 milhões ao Município. Enquanto isso, uma CPI instalada na Câmara Municipal em 2018 não vai a lugar nenhum. O hospital fechou as portas.