17 de Out. de 2017 às 07:02

Mulher e mototaxista são presos por tráfico de drogas

As investigações apontaram que os suspeitos estavam realizavam o comércio ilícito, na modalidade disk-drogas

Redação com assessoria PJC

Um casal acusado de envolvimento com a venda e entrega de entorpecentes no município de Pedra Preta (MT) foi preso em flagrante em ação integrada da Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar, realizada no último domingo (15). Poliana Machado, 31, e o mototaxista, Odair do Lago Silva, 56, conhecido como "Bananeiro", foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Conforme a Polícia Civil, através do trabalho do Núcleo de Investigação da Delegacia de Pedra Preta, policiais receberam a informação de que os suspeitos estavam realizando o comércio ilícito, na modalidade disk-drogas. As investigações apontaram que Poliana mantinha o ponto de venda, na região conhecida como "Vila do Juiz" e contava com a ajuda do mototaxista para realizar as entregas.

Com base nos levantamentos, os policiais passaram a monitorar a dupla e no domingo (15), flagraram o momento em que o casal fazia uma entrega. Ao serem abordados pela equipe, a suspeita Poliana arremessou o entorpecente para o quintal de uma casa próxima.

Com a autorização do dono da residência, os policiais encontraram a embalagem contendo uma porção de pasta base de cocaína.  No celular dos investigados, os policiais verificaram aproximadamente 40 ligações entre eles, realizadas nos últimos dias. A ação resultou ainda na apreensão da motocicleta utilizada nas entregas e em R$ 103 em dinheiro trocado, característico da atividade de tráfico.

Diante da situação, os suspeitos receberam voz de prisão, porém, Poliana começou a se debater com os policiais, resistindo ser detida. Após ser contida, Poliana e o suspeito Odair foram conduzidos a Delegacia de Pedra Petra, onde o delegado José Lucídio Nunes Rondon Filho lavrou o flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Poliana também responderá por resistência à prisão.

Os dois suspeitos foram conduzidos para audiência de custódia e posteriormente ao presídio.