22 de Maio de 2018 às 14:12

PRF divulga novos pontos de paralisação de caminhoneiros no Estado

Protestos seguem contra sucessivos aumentos no preço dos combustíveis; em Brasília, ministros articulam

Robson Morais

Boletim divulgado hoje, 22, pela Polícia Rodoviária Federal -PRF aponta nova paralisação de caminhoneiros em Mato Grosso, desta vez na rodovia BR -163. Segundo o repassado à imprensa, houve mobilização km 854 da BR-163, em Sinop e outro ponto, já em Rondonópolis, segue com manifestação (km119).

O relatório foi enviado à PRF pela empresa Rota do Oeste. No norte da BR-163, a manifestação é realizada em Nova Mutum (km 593), Lucas do Rio Verde (km 686) e Sinop (km 821).

Em Cuiabá, os grupos estão concentrados no km 398 da BR-364, no Distrito Industrial; e no km 504 da BR-070, também conhecida como rodovia dos Imigrantes. 

Em todos os locais está autorizada a passagem de veículos de passeio, ônibus, ambulância e de carga viva e perecíveis.

Brasília

Pelo segundo dia consecutivo, a alta no preço dos combustíveis é tema de reuniões em Brasília. Agora há pouco, outro encontro foi encerrado. Segundo o presidente da Petrobras, Pedro Parente, o governo nunca considerou mudar a política da Petrobras de reajuste de preços dos combustíveis.

Participaram da reunião os ministros da Fazenda, Eduardo Guardia, e de Minas e Energia, Moreira Franco, hoje (22), em Brasília, no Ministério da Fazenda. "Fui convidado para a reunião. Na abertura da reunião, foi logo esclarecido que de maneira nenhuma o objetivo seria o governo pedir qualquer mudança na política de preços da Petrobras", disse Parente, informando que os reajustes estão relacionados aos preços internacionais e ao câmbio.

Segundo Parente, a reunião teve o objetivo de dar informações sobre a dinâmica de mercado. Perguntado se a redução dos preços da gasolina e do diesel, anunciada hoje pela empresa, foi feita por pressão política, Parente explicou que a decisão foi tomada em função da queda do dólar ontem (21).