19 de Junho de 2017 às 15:27

Mais uma fase concluída na reorganização da cidade

Documentação e mapeamento prontos definem participação da sociedade no debate

Cláudia Bouvie

O Conselho de Desenvolvimento Urbano de Rondonópolis - Codeur, promoveu mais uma reunião na tarde desta segunda-feira, 19, para avaliação dos trabalhos sobre a elaboração do Plano Diretor do Município e as tratativas da próxima etapa.

De acordo com o secretário de Receita do Município, Valdecir Feltrin, a etapa de mapeamento e georreferenciamento da cidade está praticamente pronta, e este é o começo para as definições que deverão ser dadas pela sociedade em geral sobro o plano de desenvolvimento.Secretário Feltrin e a analista instrumental da Secretaria de Receita. Foto: GazetaMT

"O Plano Diretor deverá orientar o desenvolvimento da cidade e o aproveitamento dos espaços urbanos e rurais, de acordo com as metas traçadas e ordenadas pela própria sociedade. Vamos debater com cada cidadão interessado e definir o que srá a Rondonópolis para os próximos 30 anos", disse Feltrin.

Já a analista instrumental da Secretaria de Receita do Município, que acompanha o projeto do Plano Diretor há mais de dois anos, garante que a primeira etapa, que é a documentação para análise técnica da realidade organizacional da cidade está pronta. "Temos um verdadeiro diagnóstico sobre Rondonópolis, sabemos tudo. Onde estão concentradas cada atividade, a questão cultural, ambiental, educacional e comercial. Sabemos onde estão também as falhas do processo de desenvolvimento sem planejamento e o Plano Diretor deverá orientar todo o processo", disse Daniela Piato.

Promotor de Justiça Vacchiano coordenou os trabalhos e aposta na participação da sociedade. Foto: GazetaMTO coordenador dos trabalhos e representante do Ministério Público Estadual, Marcelo Vacchiano, que abriu a reunião de trabalho nesta segunda-feira, disse que a equipe deverá manter o calendário e cumprir os prazos. "Temos até novembro deste ano para apresentar o estudo final com as propostas de desenvolvimento coordenado da cidade. A partir dessa apresentação da documentação sobre a realidade de todos os setores de Rondonópolis, vamos partir para as reuniões com a sociedade que deverá ter voz ativa na formação do Plano Diretor. A questão mais importante é manter o que está bom e melhorar tudo o que precisa para a cidade funcionar melhor e crescer ordenadamente".

O promotor de Justiça disse ainda que com o levantamento de dados pronto e a nova etapa iniciando, o desafio é convencer a sociedade de participar efetivamente na construção do Plano Diretor. "Vamos definir juntos o que é melhor para a cidade e seus cidadãos".

As reuniões temáticas deverão acontecer em regiões definidas e atingir o maior número de participantes. Em cada bairro o cidadão poderá opinar sobre o que falta e também o que sobra na comunidade e fazer dos desejos e necessidades, metas traçadas   no Plano Diretor.