3 de Set. de 2018 às 08:53

Mais de 9 milhões e meio de crianças de um a menores de cinco anos foram vacinadas

Dados preliminares indicam que a média nacional de vacinação está em 86%

Redação com assessoria Ministério da Saúde

Com mais uma mobilização no sábado, a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e o Sarampo alcançou mais de nove milhões e meio de crianças de um a menores de cinco anos em todo o país. Segundo dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) alimentado pelos estados, foram aplicadas em todo país mais de 19 milhões de doses das vacinas (9,6 milhões de cada vacina). A média nacional de vacinação está em 86%. Os estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Amapá e Sergipe já atingiram a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde de vacinar, pelo menos, 95% do público-alvo.

Apesar da campanha nacional ter se encerrado na última sexta-feira (31 de agosto), o Ministério da Saúde orientou aos estados que estimavam estar abaixo da meta de vacinação, a promover uma nova mobilização hoje, sábado (1º de setembro). A Campanha deste ano é indiscriminada, por isso, todas as crianças nessa faixa etária devem se vacinar, independente da situação vacinal.

Os gestores públicos tem até 15 dias para informar no SI-PNI quantas doses das vacinas foram aplicadas. Na segunda-feira (03/09), o Ministério da Saúde avaliará, com estados e municípios, qual será o próximo passo de mobilização para aumentar as coberturas vacinais no país.

Confira o quadro preliminar da campanha nacional de vacinação por estado.

Balanço da Campanha Nacional de Vacinação até o dia 31 de agosto

 

PÚBLICO-ALVO

POLIOMIELITE

SARAMPO

UF

TOTAL

DOSES APLICADAS

%

DOSES APLICADAS

%

RO

104.978

104.763

99,8

104.091

99,16

AC

63.573

51.718

81,35

51.701

81,33

AM

304.907

250.868

82,28

269.574

88,41

RR

40.663

29.343

72,16

29.240

71,91

PA

594.518

471.287

79,27

470.377

79,12

AP

58.705

60.413

102,91

60.182

102,52

TO

99.049

85.219

86,04

85.017

85,83

MA

499.042

474.198

95,02

474.006

94,98

PI

197.366

160.383

81,26

159.731

80,93

CE

509.183

468.960

92,1

470.063

92,32

RN

188.861

164.196

86,94

163.157

86,39

PB

232.889

214.333

92,03

213.663

91,74

PE

544.178

546.938

100,51

547.149

100,55

AL

213.391

182.165

85,37

181.670

85,13

SE

133.395

128.846

96,59

128.041

95,99

BA

849.361

699.049

82,3

694.569

81,78

MG

1.027.305

897.407

87,36

897.118

87,33

ES

201.833

199.235

98,71

198.524

98,36

RJ

811.853

533.726

65,74

543.391

66,93

SP

2.202.964

1.856.983

84,29

1.838.248

83,44

PR

581.309

521.500

89,71

516.462

88,84

SC

339.800

343.216

101,01

344.098

101,26

RS

528.938

448.303

84,76

446.411

84,4

MS

158.083

140.142

88,65

139.635

88,33

MT

202.216

177.818

87,93

177.867

87,96

GO

364.626

336.851

92,38

332.947

91,31

DF

160.292

128.775

80,34

128.172

79,96

BRASIL

11.213.278

9.676.635

86,30

9.665.104

86,19

CASOS DE SARAMPO

Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos e 6.975 permanecem em investigação. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas que já computa 1.211 casos e 6.905 em investigação, e em Roraima, com o registro de 300 casos da doença, sendo que 70 continuam em investigação. Entre os confirmados em Roraima, 9 casos foram atendidos no Brasil e estão recebendo tratamento, mas residem na Venezuela.

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017.  Alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (2), Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (16); Rondônia (2), Pernambuco (2) e Pará (2). O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário aos Estados.

Até o momento, no Brasil, foram confirmados 7 óbitos por sarampo, sendo 4 óbitos no estado de Roraima (3 em estrangeiros e 1 em brasileiro) e 3 óbitos no estado do Amazonas (todos brasileiros, sendo 2 do município de Manaus e 1 do município de Autazes).