8 de Julho de 2019 às 09:50

Governo quer que presos paguem por tornozeleira eletrônica

Gazeta MT

Um projeto de lei proposto pelo governador Mauro Mendes pretende obrigar os presidiários endinheirados a pagarem pela aquisição e pela manutenção das tornozeleiras eletrônicas, artefato tecnológico que é colocado na perna dos presos quando estes conseguem passar do regime fechado para o semiaberto. Caso seja aprovado, a iniciativa pode render uma boa economia para os cofres do estado e, convenhamos, isso é muito bom!

O Buxixo considera que essa foi uma bola dentro do governador e esperamos que a medida de fato seja implementada e que não só estes, mas outros custos com a prisão de criminosos sejam cobertos pelos mesmos, desde que tenham condições financeiras para tanto. Aos demais, não resta outra alternativa a não ser o estado continuar cobrindo as despesas, mas sempre que possível, isso tem que ser bancado pelos mesmos presos, já muitos deles enriqueceram no crime e nada mais justo que custeiem suas próprias despesas, aliviando o peso nas costas do estado.

No caso dos presos que não têm condições, a tornozeleira continua sendo paga pelo governo, mas entendemos que estes também precisam se ocupar com algo útil e produtivo enquanto cumprem pena, seja no regime fechado ou semiaberto, de forma a poder arcar com o próprio sustento e se reinserir na sociedade. Ainda não se sabe de quanto será esse valor a ser pago pelo uso da tornozeleira eletrônica, mas já existem iniciativas parecidas em nível nacional e parece que isso em breve já esteja acontecendo.

A sugestão é que o governador proponha também a criação de presídios produtivos, onde os reeducandos tenham que trabalhar e ajudar a custear a própria estadia nos presídios, o que não só geraria economias enormes para os cofres públicos, como serviria para reinserir esses presos, já que muitos deles entraram e permanecem na vida do crime por falta de uma oportunidade de trabalho honesto.

Vamos ficar de olho!