14 de Março de 2019 às 13:36

Deputado consegue 14 assinaturas para criar CPI da Previdência na AL

De Cuiabá - Estevan de Melo

O deputado estadual João Batista (PROS) apresentou em sessão ordinária realizada nesta quinta-feira (14) um requerimento de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a suspeita de um déficit bilionário no sistema de previdência social dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso. 

O parlamentar aponta no requerimento que, em 2018, o governo do Estado revelou que o MT-Prev fechou com prjeuízo de aproximadamente de R$ 1 bilhão. Por conta disso, o poder Executivo foi obrigado a arcar com de 4% de toda sua receita para cobrir o rombo no sistema de previdência dos servidores públicos estaduais e assim garantir o pagamento mensal dos aposentados.

De acordo com o deputado João Batista, a CPI se propõe a investigar os sucessivos déficits na previdência social de Mato Grosso diante da suspeita de que o dinheiro destinado a aposentadorias tenha recebido outras finalidades. "Queremos apurar todo o rombo no sistema de previdência, examinar o recolhimento dos Poderes em relação a previdência. Existe denúncias que alguns Poderes não estão repassando a parte patronal, o que configura apropriação indébita e até crime de responsabilidade pelo chefe do Poder”, declarou .

Além disso, o parlamentar diz que a investigação vai permitir identificar se será possível saber se realmente o que se arrecada  é insuficiente para arcar com os pagamentos de aposentados e pensionistas.

No total, já houve o recolhimento de 14 das 8 assinaturas necessárias para a instauração da CPI: Janaina Riva (MDB), Elizeu Nascimento (DC), Dr. Claudinei (PSL), Valdir Barranco (PT), Lúdio Cabral (PT), Max Russi (PSB), Wilson Santos (PSDB), Dr. João (MDB), Romoaldo Júnior (MDB) e Thiago Silva (MDB).