9 de Out. de 2019 às 14:49

PM fecha cerco contra ex-cabo que fugiu de batalhão da Rotam em Cuiabá

Condenado há mais de 100 anos de prisão, o ex-militar fugiu na tarde de domingo (6). O cartaz de procurado do condenado foi divulgado.

Cuiabá, MT - Daffiny Delgado

As buscas para capturar o ex-cabo Helbert de França Silva, que fugiu do batalhão das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) no último final de semana, continuam sendo realizadas pela Polícia Militar, em Mato Grosso.

Um cartaz com a imagem do fugitivo e telefone para receber denúncias sobre seu paradeiro, foi divulgado pelo serviço de inteligência da PM, na manhã de terça-feira (08).

Condenado há mais de 100 anos de prisão, ele cumpria pena por crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio. Além disso, ele é acusado de comandar um grupo de extermínio no Estado.

O ex-militar conseguiu escapar do batalhão na tarde de domingo (06). A fuga foi comunicada formalmente a 1ª Vara Criminal da Capita somente na segunda-feira (7).

O cartaz de procurado está sendo compartilhada em diversos grupos no aplicativo WhatsApp.  

Quem souber do paradeiro do ex-policial pode fazer a denúncia pelos números 0800-653939 e (65) 99987-0349.

Grupo de extermínio

Helbert é investigado na Operação Mercenários, deflagrada em abril de 2016 pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), que apura crimes cometidos por um grupo de extermínio do qual vários militares e policiais civis são acusados de integrar.

Na ação, 17 pessoas foram presas.

As investigações apontaram que o grupo possui todo um aparato para cometer crimes, como armamento sofisticado, rádio amador, silenciador de tiros e diversos carros e motocicletas com placas frias.