14 de Maio de 2019 às 16:14

Sindicato acusa vereador de assédio a servidores

Comissão de Ética irá investigar se houve quebra de decoro parlamentar

De Cuiabá - Sabryna Carvalho

O sindicato dos Agentes de Fiscalização do Município de Cuiabá (Sindasfimc) emitiu uma nota acusando o Vereador Abílio Brunini (PSC), de assediar fiscais a entrarem em seu veículo particular para vistoriar uma obra na casa do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro.

O esclarecimento do Sindasfimc foi uma resposta ao episódio que levou o vereador Abílio a delegacia ao ser flagrado filmando a residência do prefeito, na manhã da última quinta-feira (09).

O Sindicato ingressou na Câmara Municipal um pedido de abertura de investigação contra o vereador, protocolado pela Mesa Diretora nesta segunda-feira (13), a Comissão de Ética da Casa irá investigar se houve quebra de decoro parlamentar.

Para imprensa, o vereador envolvido na polêmica informou que os servidores teriam se recusado a fiscalizar a casa quando souberem que se tratava da residência do prefeito.

 

Nota na íntegra:

O SINDICATO DOS AGENTES DE FISCALIZAÇÃO DO MUNICIPIO DE CUIABÁ- SINDASFIMC, vem a público prestar esclarecimento sobre a manifestação infundada, ilegal e imoral lançada pelo Vereador ABILIO JACQUES BRUNINI MOUMER, no dia 09/05/2019, de que agentes de regulação e fiscalização da Capital teriam se recusado a apurar denúncia sobre suposta obra irregular na residência do Prefeito Municipal de Cuiabá: 

População Cuiabana, infelizmente o nobre Vereador, que preferiu o sensacionalismo à verdade dos fatos, não buscou se informar, previamente, que a residência mencionada em sua fala já havia sido vistoriada, frise-se em uma das inúmeras vistorias de rotina realizadas diariamente em toda Capital, antes mesmo de sua denúncia. E mais, em 24(vinte e quatro) horas após o protocolo de sua "denúncia", a área foi novamente vistoriada. 

Portanto, os atos de fiscalização foram e sempre serão realizados, independente de quem seja o contribuinte, cumprindo a Lei à risca. 

O nobre Vereador, em verdade, tentou assediar os servidores a entrarem em seu veículo particular para cumprimento do seu dever. E, em função de sua negativa, orientou fala absurda contra os servidores. 

Tal episódio revela o despreparo do representante do povo que acabou, lamentavelmente, ferindo a honra, o decoro e a imagem de servidores públicos exemplares; maculando, por via de consequência, todos os servidores municipais. 

No Município de Cuiabá há leis, regras, princípios e veículos para o desempenho dos atos de fiscalização. Cuiabá não é casa abandonada. É elementar o respeito às instituições e o trato dos seus obreiros com urbanidade. Ninguém está acima da Lei. O exemplo e boa educação são valores mínimos, que todos devemos externar, mormente, quem representa o povo. 

Registro, por fim, que a hipótese suscitou atitude enérgica do Sindicato, por não compactuar com qualquer espécie de ataque infundado, ilegal e imoral aos servidores da categoria. 

 

Referida Nota será submetida a veiculação na imprensa e, ainda, a Câmara Municipal de Cuiabá para apuração.