13 de Set. de 2019 às 09:03

Estudo aponta crescimento da letalidade policial no Brasil; MT ocupa 3° lugar

Gazeta MT

As policiais Civil e Militar de Mato Grosso estão classificadas como uma das mais letais do país, segundo levantamento feito pelo 13° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado esta semana, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O estado ocupa o 3° lugar no ranking das unidades federativas, que mais tiveram crescimento nos registros de mortes causadas por intervenção policial.

Conforme o anuário, o crescimento em Mato Grosso foi de 74%, ficando atrás apenas de Roraima com 183,3% e Tocantins com 99,4% entre 2017 e 2018.

A Polícia Civil, que tem seu trabalho mais diretamente relacionado à atividade investigativa, havia registrado em Mato Grosso no ano de 2017, duas mortes, sendo uma em serviço e uma fora de serviço.

No ano seguinte, esse número quadruplicou, passando a 8 casos.

Já na Polícia Militar, que atua no policiamento ostensivo e na repressão de crimes, foram registrados em 2017 a morte de 41 pessoas e, em 2018 69 um aumento de aproximadamente 37%.

O estudo ainda analisou, sob o aspecto nacional, o perfil das vítimas da letalidade das polícias. 99% das pessoas mortas são homens e 75,4% são negros. A faixa etária apontada no estudo são de que 78,5% das vítimas de intervenções policiais que resultam em morte tinham até 29 anos.