4 de Maio de 2018 às 14:37

MT precisa de infraestrutura para continuar ajudando o país, diz Medeiros

Parlamentar protestou contra o que considera uma diferenciação injusta feita pela área de compliance do BNDES

Gazeta MT

O senador José Medeiros (Pode-MT), em discurso nesta quinta-feira (3), pediu atenção do governo federal e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a devida liberação de recursos que permitirão a duplicação da BR 163, em Mato Grosso.

Apesar de haver a previsão da obra pela concessionária da rodovia, a construção não foi iniciada, pois a empresa era um braço da Odebrecht, implicada nas investigações da Operação Lava Jato.

O parlamentar protestou contra o que considera uma diferenciação injusta feita pela área de compliance do BNDES entre o estado e países como Cuba, Venezuela e Angola, que tiveram aporte de recursos garantido pelo banco com muito menos rigidez.

Mato Grosso, observou o senador, vem ajudando o Brasil na produção de alimentos, na exportação de commodities, chegando a ser responsável por 25% no equilíbrio da balança comercial e por 27% da safra nacional, mas não continuará competitivo por sofrer com a falta de infraestrutura para o escoamento da produção.

Some-se a isso, disse ele, a mistura do tráfego pesado de carretas com o alto número de veículos leves, de passeio, uma combinação letal, como ressaltou. Segundo o parlamentar, a população está ficando impaciente por pagar pedágio apenas para ter "tapa buracos".

Venezuela

"Votamos ontem no Congresso Nacional um aporte de recursos para cobrir o empréstimo feito à Venezuela, país que acabou dando o calote no Brasil. Estou fazendo esse link porque isso interessa muito ao Mato Grosso, só para que os mato-grossenses saibam que foi mandado mais de R$1 bilhão para a Venezuela. Se esse bilhão tivesse sido mandado para Mato Grosso, a rodovia com certeza já estaria duplicada", afirmou.