23 de Out. de 2018 às 08:05

Agricultores demandam projetos por meio do CT Soja

Expedição da Aprosoja percorre Mato Grosso para ouvir produtores rurais e verificar safra de soja

Gazeta MT

O Circuito Tecnológico Etapa Soja volta à estrada nesta semana. De 22 a 26 de outubro, as oito equipes da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) percorrem as regiões Sul e Leste para conversar com produtores rurais, recolher amostras de sementes e fertilizantes e, ainda, verificar o andamento da safra de soja no estado.

A expedição chega à décima edição levando informação sobre a Aprosoja aos agricultores e trazendo para a associação as demandas do campo. Por meio do evento, diversos projetos já foram criados para melhorar a vida de quem vive no campo em Mato Grosso.

O projeto Classificador Legal é um dos exemplos. A partir das reclamações dos agricultores em relação à classificação de grãos - que até hoje não tem uma legislação específica, a Aprosoja disponibilizou para os associados profissionais classificadores, credenciados pelo Ministério da Agricultura, para fazer a contraprova em caso de dúvidas.

 Também o projeto Semente Forte utiliza os seis classificadores de grãos para recolher amostras de sementes. Para ter validade e respaldo jurídico, caso necessário, as sementes devem ser recolhidas pelos profissionais no máximo em 10 dias, contados da chegada na fazenda, e seguir os parâmetros estabelecidos na legislação para acondicionamento de sementes, na fazenda. Após a coleta, que deve seguir o padrão do Mapa, o material é remetido para o laboratório.

 Ainda das conversas com os agricultores no campo, surgiu o Armazena MT, projeto que fomenta a armazenagem própria dos produtores rurais, individualmente ou por meio de cooperativas, no estado. A Aprosoja busca minimizar a burocracia de acesso ao crédito para a construção de armazéns e dar a correta orientação para os produtores interessados em investir.

Há ainda o projeto Monitor, uma parceria da Aprosoja com a secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP) para a segurança na área rural do estado. Por meio deste projeto, diversas ações foram implementadas, como o fornecimento de um número de Whatsapp para denúncias de roubos e furtos, palestras da SESP durante o evento Circuito Aprosoja e um estreitamento das relações entre polícia e produtor rural para coibir os crimes no campo.

Desta forma, o Circuito Tecnológico Etapa Soja, além de trazer informações técnicas sobre as lavouras de soja e pautar a Aprosoja com demandas do produtor rural, também rende frutos práticos, transformando os anseios em realidade.