1 de Jan. de 2012 às 21:22

Mais de três mil acidentes foram registrados este ano em Rondonópolis

O tipo de ocorrência que liderou o ranking de acidentes foram as colisões, seguidas das quedas e em terceiro lugar ficaram os atropelamentos

IZABEL TORRES

 De acordo com dados da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat), mais de três mil acidentes foram registrados este ano em Rondonópolis, o que resultou em mais de 60 mortes e centenas de sequelas permanentes. O mês com maior índice de ocorrência foi maio que fechou com 383 acidentes, seguido por fevereiro com 332 e março com 294 casos. Os demais meses do ano mantiveram a média de 250 casos cada.

O tipo de ocorrência que liderou o ranking de acidentes de trânsito foram as colisões, seguidas das quedas e em terceiro lugar ficaram os atropelamentos. A via pública onde mais se registrou acidentes este ano foi a Rua Fernando Correa da Costa, seguida pela Avenida Bandeirantes e em terceiro lugar a MT - 270, principalmente no trecho urbano entre a Rua Fernando Correa e o Parque de Exposições Wilmar Peres de Farias.

A Rua Dom Pedro II, a BR - 364 e a Avenida Goiânia ocupam as três posições posteriores, somando pouco mais de 300 ocorrências durante o ano. A pesquisa também aponta que mais de cinco mil veículos se envolveram em acidentes de trânsito este ano em Rondonópolis, sendo que, as motocicletas continuam liderando nas ocorrências. Mais de 80% dos casos de acidentes de trânsito envolvem motocicletas, a falta de atenção também lidera as possíveis causas provocadoras dos acidentes.

Até mesmo uma ambulância do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU) também foi vítima desta falta de atenção e imprudência no trânsito de Rondonópolis. A ambulância era conduzida pela Avenida Brasil e no cruzamento com a Rua dos Garimpeiros no Jardim Assunção, se chocou contra uma caminhonete Ford F 4000 que invadiu a preferencial.

Ainda de acordo com o oficial, a ambulância estava com a sirene acionada assim como o giroflex; dispositivos utilizados para alertar aos demais usuários da via da urgência na passagem do veículo de socorro. Os integrantes da ambulância, dois técnicos em enfermagem e o motorista, um soldado do Corpo de Bombeiros, não se feriram.Fotos: Varlei Cordova

A caminhonete era conduzida por um senhor identificado por Orlando, que não quis dar muitos detalhes sobre o ocorrido confirmou estar no momento do acidente usando a Rua dos Garimpeiros, transversal à Avenida Brasil que no caso se trata de preferencial, e que não percebeu a aproximação da ambulância.

O caso mais recente que provocou a morte de mais uma pessoa no trânsito foi o acidente ocorrido no último sábado e que envolveu um veículo Fox que era conduzido por Cristiano Galvão e uma moto CG, ocupada pela vítima, Divino Pereira Passos, de 64 anos. De acordo com Cristiano, ele vinha com parentes da cidade de Poxoréo para fazer compras em Rondonópolis e de repente a moto invadiu a pista. Divino ainda foi socorrido por uma equipe do SAMU, porém não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.

 

 

Comente:

seja o primeiro a comentar