28 de Fev. de 2018 às 15:57

Criação de nova universidade em Rondonópolis domina discursos da Câmara

Sessão foi marcada por comemorações dos vereadores, direta ou indiretamente ligados à luta iniciada há mais de uma década

Robson Morais

A aprovação, no Plenário do Senado, da criação da Universidade Federal de Rondonópolis -URF pautou os discursos de boa parte dos vereadores na sessão desta quarta-feira, 28, da Câmara. Dos mais aos menos envolvidos com a luta de emancipação do campus local da Universidade Federal de Mato Grosso -UFMT, cada um aproveitou a tribuna livre para comemorar a mais importante vitória na luta que já dura pouco mais de dez anos.

Vereador Thiago SilvaThiago Silva -MDB é membro da Comissão Pró-Universidade na Câmara, representante do tema na esfera política municipal. "Como vereador e membro do Comitê sempre defendi a criação da UFR, pois acreditamos a independência da Universidade vamos consolidação de Rondonópolis como um polo científico, econômico e com justiça social. A criação da UFR vai consolidar a cidade como polo educacional e atender não só Rondonópolis, mais toda a região, contribuindo na formação de profissionais para atender o mercado de trabalho", comenta.

Vereador Rodrigo da Zaeli. Foto: Luan Dourado/GazetaMTPresidente da Casa de Leis,Rodrigo da Zaeli, se disse confiante com celeridade da aguardada sanção presidencial, última etapa para a consolidação da UFR.  "Nós sabemos que essa etapa precisou de forças políticas, da união da classe política. Estamos lisonjeados pela atenção que tivemos, e toda a sociedade vai sentir diferença deste campus de Rondonópolis", disse.

Vereador Silvio NegriProfessor no campus local da UFMT, Silvio Negri -PcdoB também usou seu tempo de tribuna livre para celebrar. "Hoje estou duplamente feliz. Teremos orçamento próprio e autonomia universitária para definir novos cursos e planejar pesquisas e extensão. A UFR vai contribuir muito com o desenvolvimento social da região Sudeste de Mato Grosso, pois possivelmente terá o segundo maior orçamento de toda região, tornando Rondonópolis um importante polo de desenvolvimento educacional".  Emancipada, a UFR, receberá recursos diretamente do governo federal.

SenadoSenador Wellington Fagundes

A matéria aprovada hoje tramitou em regime de urgência a pedido do senador Wellington Fagundes PR, que relatou o texto na Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Casa. "E aqui quero enviar uma mensagem aos estudantes, pais e tutores: acima de tudo nós queremos uma nova universidade em Rondonópolis, como sonhamos e lutamos, Fundamentalmente uma universidade que traga o desenvolvimento socioeconômico e ambiental para a região, que participe das atividades de desenvolvimento do município, da melhoria de vida da população, da formação política de nossos futuros líderes, preparando as novas gerações para os desafios que o desenvolvimento sugere", comemorou o republicano.

Além da UFR, o Senado aprovou a criação da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar) e Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (Ufape).