15 de Abril de 2019 às 09:00

Dois jovens são assassinados a tiros em menos de 24h em Sinop

Os dois homicídios ocorreram em circunstâncias diferentes, até o momento ninguém foi preso.

Cuiabá, MT - Daffiny Delgado

Dois jovens de 19 e 24 anos foram assassinados a tiros em menos de 24 horas, durante o final de semana, no município de Sinop.

Patrick Sutero Cunha de Sousa, de 24 anos foi assassinado a tiros na madrugada de domingo (14), durante uma briga de bar no bairro Parque das Araras, em Sinop. O assassino ainda não foi encontrado.

A Polícia Civil foi acionada sobre um homicídio registrado no Bar localizado na rua das Primaveras, por volta das 01h45.

Testemunhas informaram que a vítima teria se desentendido com um homem – ainda não identificado – que chegou ao estabelecimento comercial dizendo ser Policial Militar.

Durante a confusão, os dois entraram em vias de fato. A briga se estendeu até o lado de fora do bar, onde Patrick foi assassinado a tiros.

Na sequência, o suspeito fugiu do local. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve na cena do crime, onde encontrou um projeto de calibre 380 intacto e umas três capsulas deflagradas do mesmo calibre.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O acusado do assassinato ainda não foi encontrado.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Outra ocorrência

Outro homicídio foi registrado na manhã de sábado (13), no bairro Jardim Boa Esperança. A vítima foi identificada como Fabrício Cardoso Pereira, de 19 anos.

 De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi morta por volta das 09h, com pelo menos 5 disparos.

A mãe de Fabrício contou à polícia que o filho vinha sendo perseguido desde a Rua 12, por um homem – ainda não identificado -.

O jovem na tentativa de fugir dos disparos, saiu correndo e chegou a entrar no quintal de uma casa, onde foi encontrado morto.

O morador da casa afirmou que estava dentro do imóvel junto de sua esposa, quando escutou tiros na rua. Segundo ele, os tiros começaram com certa distância, foram se aproximando e um deles foi disparado provavelmente já dentro do quintal da residência.

O homem disse ainda não conhecer a vítima e não ter visto o assassino. O caso é investigado.