10 de Jan. de 2019 às 08:00

Derf apreende entorpecente e delegado questiona falta de pagamento do 13º salário

Chefe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos não descarta paralisação das atividades

De Rondonópolis, MT - Renata Ramos

Casal preso por investigadores da Derf em Rondonópolis. Foto: Derf/DivulgaçãoJosé Carlos Resende da Silva e Angela Correia dos Santos devem responder pelos crimes de tráfico de drogas, receptação e corrupção de menores, após investigadores da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) apreenderam 37 tabletes de uma substância aparentando ser maconha e aproximadamente 4,5 kg de pasta base de cocaína. A droga estava na residência do casal localizada no bairro Buriti em Rondonópolis.  Segundo delegado titular da Derf, Santiago Sanches, as investigações começaram após uma denuncia anônima feita via 197.

Uma balança de precisão, certa quantia em dinheiro e um caderno com anotações também foram encontradas em posse dos acusados, e são consideradas provas fundamentais  sobre a venda ilegal do entorpecente na cidade. Na residência, os investigadores ainda localizaram um veículo Pálio roubado em Várzea Grande há dois anos.Veiculo roubado em Várzea Grande em 2017. Foto: Derf/Divulgação

José Carlos já foi preso pelo crime de roubo, mas estava em liberdade sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

FALTA DE PAGAMENTO

Delegado da Derf em Rondonópolis. Foto: DivulgaçãoApós apresentar a ocorrência na sede da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, o delegado titular, Santiago Sanches, falou sobre uma possível paralisação dos servidores da Polícia Civil em Rondonópolis, por falta de pagamento do 13º salário e pelo possível atraso do salário referente ao este mês.

"É desmotivador não recebermos nossos salários em dia. Não descartamos uma possível paralisação das atividades devido a esta falta de compromisso. Todos nos temos contas a pagar, principalmente neste primeiro mês do ano. Esperamos uma resposta positiva do governo", disse o delegado.

Vale ressaltar que a carga horária de trabalho dos servidores públicos de Mato Grosso voltou a ser de 8 horas diárias a partir deste mês. A mudança foi anunciada pelo governador Mauro Mendes .