19 de Julho de 2019 às 08:45

Músicos querem o som mais alto

Gazeta MT

Os músicos, trabalhadores que ganham a vida dignamente entretendo as pessoas em seus momentos de lazer, não estão contentes com o volume estabelecido para seus shows e eventos, que é fixado por lei municipal em 70 decibéis, o que é considerado baixo para os profissionais.

Eles já se reuniram com o prefeito e estiveram na Sessão Ordinária da Câmara Municipal na última quarta-feira (17), para expor seu ponto de vista e tentar angariar o apoio dos vereadores para sua causa. Para os músicos, há momentos em que o som das falas do público, ou o barulho do trânsito, é mais alto que o volume do som liberado pelas caixas de som dos trabalhadores, o que os levou à conclusão óbvia de que é preciso alterar a lei e aumentar esse limite para o som dos artistas.

O movimento já gerou bastante Buxixo na cidade e até uma audiência pública foi marcada para se debater o assunto e tentar chegar a um consenso que lhes permita trabalhar em paz, mas em incomodar o sossego dos cidadãos, que acontecerá no próximo dia 29, na Câmara Municipal.

O entendimento do Buxixo sobre a questão é simples: os músicos não podem ver só o seu lado, pressionando os vereadores a alterarem a lei apenas para beneficiá-los, tirando o sossego das pessoas, mas por outro lado, são um setor produtivo e que emprega milhares de trabalhadores e precisam ser ouvidos e atendidos naquilo que não afronte o direito dos demais. Então, em clubes e chácaras que não ficam cercados por residências por todos os lados, não há nenhum tipo de problema que o volume do som seja um pouco mais alto, assim como em outros locais esse volume tem que ficar dentro do limite.

O importante é que o assunto seja debatido com serenidade e se busque o melhor entendimento para todos. Vamos ficar de olho!