2 de Out. de 2018 às 15:19

Pesquisas destacam Max Russi em Cuiabá, Várzea Grande e toda região metropolitana

É o movimento da boa política e do deputado do social e do humanismo avançando para todo o Estado

Redação com assessoria

A militância de Max Russi 40000 está mobilizada também em Cuiabá e Várzea Grande, bem como em toda a região metropolitana da capital. Com encontros, reuniões e caminhadas, as atividades da campanha envolvem cada vez mais eleitores da capital e de toda a Baixada Cuiabana, vislumbrando uma expressiva votação para a reeleição do deputado estadual do PSB. É o movimento da boa política e do deputado do social e do humanismo avançando para todo o Estado.

Uma demonstração da expressão da campanha de Max Russi pode ser visto em todas as pesquisas de intenção de voto feitas por renomados institutos de sondagens de votos. Em todas as amostragens de intenção de votos e registradas no TRE, o nome de Max Russi sempre aparece entre as primeiras colocações. "Trabalhamos muito pensando primeiro nas pessoas para dar dignidade à quem mais precisa e essa política do bem deu resultados. A prova são as citações de nosso nome em todas as pesquisas sérias de intenção de voto", comemora o deputado.

Ao comemorar a inserção definitiva de sua campanha na capital e em toda região metropolitana, Max Russi faz questão de agradecer o apoio de todas as lideranças políticas e comunitárias envolvidas no movimento 40000 em Cuiabá, Várzea Grande e demais regiões da baixada cuiabana. "A mobilização e a empolgação e compromisso da militância estão fazendo a diferença neste projeto do bem com base na boa política e no humanismo", observa Max Russi.

MOBILIZAÇÃO E VIGILÂNCIA

Apesar da alegria de estar pontuando com destaque em todas as pesquisas de intenção de voto, Max Russi aproveita para fazer um apelo à toda militância de sua campanha. Segundo ele, é necessário manter e reforçar a mobilização em torno do movimento 40000 nesta reta final de campanha. Nestes últimos dias de campanha, candidatos com poder econômico avançam sobre as camadas mais vulneráveis e a militância deve estar vigilante para neutralizar esta ameaça. "Vamos continuar trabalhando unidos e seremos todos vigilantes do bem até o último voto, às 17h do dia 7 ", alerta Max Russi.