12 de Nov. de 2012 às 16:44

Empresa apresenta Plano de Manejo ambiental do Parque Dom Osório

O Plano de Manejo Sustentável é uma espécie de diagnóstico feito para determinar o tipo de uso que se pode fazer da área

DENILSON PAREDES

A empresa IGPlan Inteligência Geográfica apresentou nessa segunda-feira, 12, o Plano de Manejo do Parque Estadual Dom Osório Stoffel, localizado na região que vai da nascente do rio Ponte de Pedra até seu encontro com o rio Vermelho, no município de Rondonópolis. O Plano de Manejo Sustentável é uma espécie de diagnóstico feito para determinar o tipo de uso que se pode fazer da área voltada à preservação e é uma exigência legal para a criação dos parques.

Criado em 2002, Parque Estadual Dom Osório Stoffel possui uma área de 6.422 hectares e é rico em rios, cachoeiras e animais silvestres, além de ser considerado um berçário para a reprodução de peixes durante o período de defeso. O coordenador técnico da elaboração do estudo, o biólogo Euclides Grando - Foto Marcos Magalhâes/GazetaMT

Segundo o coordenador técnico da elaboração do estudo, o biólogo Euclides Grando, o diagnóstico servirá como diretriz para definir como o Parque vai poder ser usado de forma sustentável, ou seja, visando a sua preservação. "Ele poderá ser usado para turismo ecológico, para educação ambiental, mas tem que ser de forma planejada", defendeu.

Ele afirmou ainda que a região do Parque está assentado sob formações rochosas e terrenos frágeis, com vegetação de cerrado, com mais uma fauna muito rica, tendo mais de 500 espécies de animais, além de mais de 280 espécies de árvores. "No Parque ocorrem muitos animais ameaçados de extinção e é um ambiente muito rico dentro de uma área muito restrita. É muito importante conservar essa área, principalmente o rio Ponte de Pedra, que pdoerá ser uma reserva de água para o futuro", defendeu o técnico.

A apresentação do Plano de Manejo para a sociedade é o início de um processo para a tranformação do estudo em Lei, que vai definir a forma de uso do Parque, delimitando aonde poderão ser construídas trilhas para visitação pública.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Almir Araújo, o Plano é muito importante e ele elogia a forma democrática como está sendo conduzida a discussão para se chegar ao texto definitivo do mesmo, que irá virar Lei. "É importante que as partes interessadas e envolvidas façam parte dessa discussão para que possamos aprovar o Plano de Manejo do Parque e possamos abrí-lo para a visitação", afirmou.

O secretário prevê que até o mês de março do ano que vem o Plano seja efetivado através de decreto assinado pelo governador. Apresentação do Plano aconteceu no auditório da faculdade Unic, na região central da cidade e contou com a presença de autoridades e militantes de ONGs ambientais.