5 de Set. de 2019 às 09:45

Senadora cassada usa dinheiro do Senado para bancar ida a evento de filiações do PSL

Gazeta MT

A senadora Selma Arruda, cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pelos crimes de caixa 2 e abuso do poder econômico, aprontou mais uma. Conhecida pela pomposa alcunha de "Moro de saias", ela usou verbas públicas do Senado para ir e levar assessores para eventos de filiação de seu partido, o PSL, o mesmo do presidente Bolsonaro.

Ela teria usado dinheiro da sua Cota, que são destinados exclusivamente para bancar suas atividades parlamentares, para custear sua ida à três eventos partidários, em Cuiabá, Sinop e Sorriso, ocorridos nos dias 16 e 18 do mês passado.

A denúncia de uso indevido de verba pública para custear atividades particulares, no caso partidárias, foi feita pela Revista Época, que também denunciou que a senadora cassada se utilizou do trabalho de assessores também pagos com dinheiro público nos eventos partidários, além de ter pedido o reembolso de R$ 659 gastos com hospedagem em hotel, R$ 662 de combustível, R$ 94 de alimentação e R$ 1,7 mil para pagamento do avião usado para levar Selma Arruda e seus assessores aos eventos.

À revista, a ainda senadora confirmou que teria usado dinheiro público para bancar sua participação nos eventos partidários, mas se defendeu dizendo que também participou de "outros compromissos e reuniões de interesses parlamentares e políticos". Ou seja: de moralista a nossa senadora tem só o discurso mesmo, pois não perde uma oportunidade para cometer ilícitos.

Eleita como a mais votada do estado na eleição de 2018, graças aos seus discursos moralistas e ao seu trabalho como juíza, quando admitimos que foi uma combatente incansável dos crimes alheios, ela teve seu mandato cassado pelo TRE e o TSE deve confirmar a sentença, tamanha a quantidade de provas dos crimes de caixa 2 e abuso do poder econômico.

Aos poucos, Selma Arruda vai se tornando aquilo que seus adversários já dizem dela há tempos: uma moralista sem moral, que faz um enorme desserviço para a sociedade e queimando ainda mais a já queimada classe política brasileira.