13 de Set. de 2018 às 16:17

Sachetti nega que Maggi tenha pedido voto para Mauro Mendes em vídeo compartilhado nas redes sociais

Gazeta MT

O candidato ao Senado Adilton Sachetti (PRB), que faz parte da coligação A Força da União que lançou o senador Wellington Fagundes (PR) ao Governo do Estado, afirma que o ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) não está apoiando Mauro Mendes (DEM) para governador.  Segundo ele, o democrata se aproveitou do vídeo gravado em Sapezal para espalhar essa informação no aplicativo Whatts App e nas redes sociais.

"Se você olhar o vídeo, o Mauro foi visitar em casa e o Blairo chamou ele de governador por respeito. Não houve declaração de voto. Então, teve a presença de espírito de visitar o Blairo no dia em que estavam em Sapezal. Eu também estava lá, mas não fui visitá-lo", explica Sachetti.

O vídeo foi gravado em 1º de setembro e Blairo chama Mauro de governador enquanto fazem um brinde com ossos de carneiro durante churrasco oferecido pelo ministro. Ainda estavam presentes os candidatos ao Senado Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD)  que integram a coligação Pra Mudar Mato Grosso, liderada pelo democrata.

Sachetti reforça que o vídeo divulgado por Mauro não expressa o posicionamento de Blairo. Sustenta,  ainda,  ser  o único candidato que recebeu declaração de apoio com pedido de voto por parte do progressista que é seu amigo de infância e compadre.

"Cada um usa as ferramentas que tem na política e o Mauro soube usar. Só que isso não é a expressão da vontade pública do Blairo, que nunca disse publicamente que apoiaria um candidato a governador A ou B. Externou sim, apoio a minha pessoa como está em todas as mídias", completou.

No entanto, Sachetti evita dizer que Mauro agiu de má-fé ao divulgar o vídeo. Em sua opinião, somente aproveitou a oportunidade para tentar se fortalecer eleitoralmente.

"É questão de oportunidade. O Blairo chamou de governador e ele publicou. Qualquer um faria, até eu. O Blairo tem ficado afastado, tem dito que não vai participar do pleito e acho que vai ficar assim", concluiu.   

Além disso, Sachetti nega que tenha tentado convencer Blairo a apoiar Wellington para governador. Lembra que os dois políticos conversaram no início do processo eleitoral e chegaram ao entendimento sobre seus posicionamentos. A reportagem é de Jaques Gosh, do RD News.