12 de Março de 2018 às 17:13

Pátio assina homologação para início das obras de reforma da Câmara

Obra será custeada com recurso devolvido pelo Legislativo, 11% do duodécimo e aplicações financeiras de 2017

Robson Morais

Prefeito José Carlos do PátioO prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio -SD, assinou hoje, 12, a ordem de serviço para o início das obras de reforma da Câmara dos Vereadores. A obra está orçada, inicialmente, em quase R$2,3 milhões.

O custeio partirá de recurso economizado pela própria Casa de Leis ao longo da última gestão. No total, a Câmara reduziu em R$2,6 milhões os gastos com o corte de parte do duodécimo do Poder Legislativo, valor repassado pelo Execuitivo. O dinheiro, 11% de valor total de um R$23 milhões, retornou aos cofres do município no final de 2017, além de recursos provenientes de aplicações financeiras proveniente de juros do dinheiro aplicado.

A reforma da Câmara prevê especialmente a troca do telhado e ampliação de salas dentro da atual estrutura. "Teremos um novo anfiteatro, para 70 pessoas. Criaremos espaços voltados às lideranças comunitárias, com computadores e internet, além de espaços para o andamento de programas como o Vereador Mirim e outros. Salas de biblioteca e sérvios além do Detran, que já é oferecido. Dentro dos gabinete também precisamos melhorar a comunicação" explicou o presidente da Câmara dos Vereadores, Rodrigo da Zaeli.

Questão de Justiça

Em tese, o recurso devolvido pela Câmara pode e deve ser usado livremente pelo Poder Executivo. Questionado sobre a destinação do recurso na reforma da Casa, o prefeito defendeu a proposta. "É uma questão de justiça com a Câmara e com a democracia. A Câmara é um espaço que respira a democracia, e que poderá beneficiar ainda mais a população", disse Pátio. O dinheiro gasto na reforma, afirma, não compromete investimentos em outras áreas.