11 de Out. de 2017 às 14:41

Empresa de abastecimento de água é multada em R$ 1,2 milhões

Sema identificou poluição através de lançamento de esgoto sanitário em córrego

Gazeta MT

A concessionária responsável pela distribuição de água e tratamento de esgoto em Primavera do Leste, Águas de Primavera, recebeu uma multa no valor de R$ 1,2 milhão da Secretaria de Estado de meio Ambiente (Sema).

De acordo com a Sema, o motivo da penalidade é "por operar atividade potencialmente poluidora de estação elevatória em não conformidade com as normas atuais vigentes, e por causar poluição através de lançamento de esgoto sanitário doméstico a céu aberto em solo permeável atingindo área de preservação permanente e recursos hídricos superficiais". Ainda conforme a Sema, além da multa de R$ 1,2 milhão, a empresa teve quatro estações elevatória embargadas.

A multa foi expedida quando a Sema foi solicitada pela Secretaria de Meio Ambiente de Primavera do Leste para averiguar a situação, em junho deste ano. Toda vez que chovia o bueiro localizado na Avenida Gutierres, na entrada do Bairro Buritis, o esgotamento sanitário se espalhava para todos os lados, além do cheiro desagradável no local. Ao lado há uma Área de Preservação Permanente (APP) e em alguns metros há o Córrego Traíras, para onde escorriam todos os dejetos.

Outro lado

"A Águas de Primavera esclarece que recebeu uma notificação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em junho deste ano, devido a ocorrência de um extravasamento de esgoto no sistema de esgotamento sanitário, localizado no bairro Buritis. A concessionária já tomou as ações necessárias para resposta ao órgão competente.

A concessionária reforça que é importante utilizar o serviço de forma correta para que o sistema de esgoto funcione com eficiência. O lançamento indevido de água da chuva e materiais sólidos na rede de esgoto pode causar sérios problemas, como o entupimento e danos na rede coletora.

Com relação a questionamentos sobre o resíduo proveniente do processo de tratamento de esgoto, no Córrego Traíras, a Águas de Primavera esclarece que o efluente é devolvido ao meio ambiente tratado, atendendo a legislação ambiental, leis federais, estaduais e municipais.

Em Primavera do Leste, o ponto de lançamento de efluentes tratados está a 2,5 km de distância do local onde é relatado a existência de alterações.

A concessionária esclarece ainda que a ocorrência destas alterações pode ser causada pelo lançamento indevido do esgoto das residências na drenagem. Estes descartes podem levar diretamente para o rio resíduos como água da lavagem de roupas e louças que contenham aditivos espumantes.

Para mais informações e esclarecimentos, a Águas de Primavera fica à disposição na Central de Atendimento e no 0800 647 6060 para ligações de telefones fixos e pelo 4020 1038 para ligações de celulares.