10 de Abril de 2018 às 10:07

Milho é o destaque da balança comercial de março

Segundo o MDIC, em 2017 o Brasil exportou um total de 29,25 milhões de toneladas de milho

Redação com Notícias Agrícolas

Na segunda-feira (2), o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou os resultados da exportação do mês de março, de acordo com a publicação houve um crescimento de 9,6% sobre março de 2017, pela média diária. No mês, as importações totalizaram US$ 13,8 bilhões, com acréscimo de 16,9% sobre o mesmo período do ano passado. O milho foi um dos itens na lista que teve recorde de exportação. Segundo o MDIC, em 2017 o Brasil exportou um total de 29,25 milhões de toneladas de milho.

O volume de milho exportado foi recorde. Na comparação com 2016 houve aumento de 33,8% no total embarcado e frente a 2015 (ano, até então, recorde) a alta foi de 1,2%

Para o presidente da Associação dos Produtores de Milho, Abramilho, Alysson Paolinelli, o milho brasileiro continua sendo muito valorizado no exterior pela qualidade e pela diferença cambial. Outra razão apontada por ele é o recente interesse pelo mercado mexicano em vista dos problemas que estão tendo em adquirir o milho americano.

Entre os principais países compradores do milho brasileiro no ano de 2017 estão os países asiáticos como Japão, Vietnã, Taiwan, Coréia do Sul e Malásia com US$1,82 bilhão. Outro grande comprador é o Irã com US$ 782,61 milhões de dólares, na Europa um dos principais compradores é a Espanha com US$436,93 milhões.

Produtor precisa produzir mais milho

"Estamos frente ao final da segunda safra e, definitivamente, precisamos plantar mais milho", essa afirmação é de Cesário Ramalho, vice-presidente da Abramilho. Cesário participou do evento que aprovou o Renovabio em Ribeirão Preto e é categórico em dizer que: "Existe sim, mercado para o nosso milho". "Já temos mais de 500 plantas de produção de etanol, hoje sabemos que várias destas plantas estão aceitando milho para a produção. Ou seja, nosso produtor precisa estar atento às novas oportunidades", finaliza o vice-presidente da Abramilho.