2 de Fev. de 2018 às 14:17

Resiliência Humana

Shandara D.Costa Corrér

Resiliência é uma palavra muito utilizada nos dias atuais, muito discutida e muito empregada tanto nas relações profissionais, como nas relações pessoais. Mas muitos indivíduos ainda têm dúvidas sobre o que é a resiliência em si, como desenvolvê-la, e como ela pode ser trabalhada no ser humano.

O termo "Resiliência" é um conceito da física, que diz respeito a propriedade de alguns objetos materiais, que sofrem algum tipo de pressão, ou deformação, e ainda assim são capazes de retornar a sua forma original. Na Psicologia pode-se empregar Resiliência através deste pressuposto, mais claro, que empregado em emoções e na busca do equilíbrio, seguindo a mesma linha anterior de transformações, onde o ser humano passa por modificações e situações difíceis, e mesmo depois destas é capaz de retornar ao seu estado de equilíbrio anterior.

Para entendermos como ocorre essa superação das dificuldades, e a resiliência em si, nós precisamos diferenciar dois aspectos muito importantes. O primeiro deles é o sofrimento emocional interno, onde a resiliência encontra-se mais relacionada. O outro aspecto é a situação problema, que seria o acontecimento causador de toda a desordem emocional desse individuo porem nem sempre é possível se passar por esse segundo aspecto, pois existem problemas irreversíveis, como no caso da morte de um ente querido ou até mesmo uma doença terminal.

Em situações irreversíveis é que o ser humano passa a desenvolver a resiliência, todos nos possuímos essa capacidade, porem em níveis diferentes, inclusive para situações diferentes. As frustações, as dificuldades e as crises são inevitáveis na vida humana. É uma fantasia criada muitas vezes por nós seres humanos, de querermos ter uma existência completamente feliz e perfeita.

O que precisamos nas situações de crise é uma aceitação dos fatos, e juntamente uma atitude, para procurar melhorar nossa postura, nosso modo de agir perante as situações as quais não podem ser mudadas.

Desenvolver a resiliência depende primordialmente de cada indivíduo, do foco da sua atenção, para onde ela está voltada. Se a mesma está voltada para o passado, naquilo que não deu certo, ou se seu foco está no positivo, na renovação, no que ainda estar por vir e pode ser mudado ou modificado.

Na resiliência o que tem suma importância é a vitalidade mental de cada individuo, ou vitalidade psicológica, independente dos acontecimentos. O Psicólogo juntamente com o indivíduo trabalha para que se mantenha esse equilíbrio. Na terapia a resiliência é trabalhada para com esse indivíduo, na reflexão de toda a situação, buscando a renovação de metas, e a busca de qualidades pessoais.·.

O Psicólogo ira questionar junto com esse indivíduo suas crenças pessoais e sua capacidade de desconcertar fantasias, criadas por ele mesmo. Trabalhar, junto com esse indivíduo para que o mesmo adquira mais confiança em si , nas suas vontades. Usamos o enfrentamento consigo mesmo. Para que esse indivíduo ao invés de se paralisar na situação, consiga visualizar que ainda existe um horizonte à frente e as inúmeras possibilidades que ainda o resta.

Por fim a única coisa pior que as frustações, as dificuldades da vida, é uma vida sem esforços de superação. Muitas situações jamais poderão ser modificadas, por não estar ao nosso alcance, porem o ser humano sempre tem o poder de mudar sua atitude perante o que lhe acontece. Dê a volta por cima, vire a página, ou simplesmente seja como a fênix, renasça das cinzas.... Seja Resiliente.

Shandara D.Costa Corrér é Psicóloga, Formada pela Unic Universidade de Cuiabá, com abordagem em Terapia Familiar Sistêmica, Pós-Graduando em Psicologia Organizacional Anhanguera Educacional. Realiza atendimento Individual com crianças-adolescentes e adultos na clinica de Psicologia Acolher.

 

 

 

 

 

AVISO: As opiniões aqui apresentadas não correspondem com a opinião editorial deste veículo.