12 de Julho de 2018 às 08:22

Reunião na Câmara pode definir situação da UTI

Nesta semana, Santa Casa anunciou transferência de pacientes e nova paralisação dos serviços por falta de pagamento

Robson Morais

Vereadores da Câmara de Rondonópolis e equipes da Secretaria Municipal de Saúde se reúnem nesta quinta-feira, 12, para definir o futuro da Santa Casa do município. Sem receber os recursos de competência do Estado, o hospital filantrópico se prepara para fechar as portas da UTI pediátrica mais uma vez. O encontro será ás 11h e deve contar com representantes do Polo Regional de Saúde, Santa Casa, Secretaria de Saúde do município, vereadores e Ministério Público.

Hélio Pichioni -PSD, vereador e também é médico da Santa Casa, lembrou que o problema é grave. Ele disse que além dos repasses ao hospital que há meses estão atrasados, houve também uma diminuição nos valores que o hospital recebe.  "Antes o valor era R$ 1,5 mil e nos últimos meses estão pagando R$1,3 mil e dessa forma a nossa conta não fecha", destacou.

Nova paralisação

Nesta semana, a Santa Casa de Rondonópolis confirmou que se prepara para novamente para uma paralisação. Dois pacientes da UTI pediátrica deverão ser transferidos e a ala não receberá novas crianças. O motivo, velho conhecido: falta de repasses dos Governo do Estado.

Segundo a Santa Casa, os médicos estão com salários em atraso e desde janeiro deste ano o Estado não faz o repasse devido. Em junho, os profissionais atuantes no hospital haviam comunicado a paralisação dos serviços a partir de 15 de julho caso não regularizada a situação.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou o atraso. Informou, porém, a publicação da portaria que autoriza toda a regularização, com previsão de pagamentos na próxima semana.