10 de Março de 2018 às 07:00

Cuiabá registra menor taxa de homicídios em quatro anos

A cidade deixou de figurar no ranking de 2017 das 50 cidades mais violentas do mundo

Gazeta MT

Cuiabá registrou a menor taxa de homicídios dolosos a cada 100 mil habitantes nos últimos quatro anos. Em 2017, este índice foi de 24,06% (142 casos), enquanto que no ano anterior foi de 33,48% (196). Em 2015 atingiu 39,97% (232), e em 2014 foi de 42,57% (245 casos). Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população estimada da Capital mato-grossense no ano passado é de 590.118 mil habitantes. O secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, ressalta que o resultado vem ao encontro do planejamento estratégico que prevê esta redução ano a ano. "Com um trabalho integrado entre as forças de segurança, baseado no trabalho sério de inteligência policial, estamos conseguindo combater este crime e, consequentemente, oferecer mais tranquilidade à sociedade".

Cuiabá deixou de figurar no ranking de 2017 das 50 cidades mais violentas do mundo, divulgado pela Organização de Sociedade Civil mexicana 'Segurança, Justiça e Paz', que passou a considerar apenas a população da Capital, diferentemente de 2016. Naquele ano foi divulgada a população de 856.706 habitantes, somando os residentes de Cuiabá e Várzea Grande como se morassem em uma só cidade. Com isso, a taxa de homicídios apresentada pelo estudo foi de 42,61 mortes a cada 100 mil habitantes.

Outras duas cidades brasileiras que figuravam no ranking de 2016 deixaram de aparecer no ano seguinte: Curitiba (PR) e São Luís (MA). Ainda assim, 17 cidades brasileiras com mais de 300 mil habitantes estão listadas no último levantamento, que é encabeçado pela mexicana Los Cabos (com 111,33 homicídios por 100 mil habitantes em 2017) e pela capital venezuelana, Caracas (111,19). Natal (RN) aparece em quarto lugar, com 102,56 homicídios por 100 mil habitantes.

No ano de 2015, Cuiabá também apareceu na lista, desta vez, em 22º lugar na lista das 50 mais violentas, com taxa de homicídios de 48,52 casos a cada 100 mil habitantes. O erro se repetiu também ao somar a população da Capital e de Várzea Grande. Naquele ano, a taxa de Cuiabá foi de 39,97.

Estado também obteve redução

Mato Grosso segue a mesma vertente. Em 2017, o estado apresentou o menor número de casos de assassinatos dos últimos cinco anos, de acordo com dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Sesp. No ano passado foram registradas 974 mortes, enquanto em 2016 foram 1.086. Em 2015 foram 1.121 casos e no ano anterior foram registrados 1.276 homicídios.