16 de Maio de 2018 às 13:05

Secretaria de Saúde ignora questionário enviado, mas divulga balanço parcial

Rondonópolis atingiu 61,50% da meta da campanha nacional, informou agora a tarde a Pasta

Robson Morais

Questionada pela reportagem do GazetaMT desde o início desta semana, via telefone e e-mail, a Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis preferiu não atender à solicitação de fornecer números referentes à campanha nacional de vacinação contra a Influenza em âmbito municipal. Via assessoria de imprensa, porém, divulgou agora a tarde um balanço parcial da mobilização, cujo chamado dia D ocorreu no último sábado, 12.

Segundo a nota, até agora, 30.773 pessoas foram imunizadas no município, o que corresponde a 61,50% da meta estipulada para o município, que é de proteger 50.036 indivíduos do grupo prioritário com a dose da trivalente.   Foram atendidas, neste primeiro momento, as pessoas dos chamados grupos prioritários.

Casos

"Até agora temos oito casos notificados da influenza, sendo que três deram resultado negativos e dois estão sob análise", afirma na nota enviada a enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Magda Rosa.

No final de abril, uma paciente de Jaciara foi internada no Hospital Regional de Rondonópolis e veio a óbito. A suspeita era, na época de H1N1. A Secretaria ainda não forneceu informações atualizadas quanto aos resultados dos exames laboratoriais que confirmam a causa da morte. Os exames de confirmação são feitos em São Paulo, Rio de Janeiro ou Belém do Pará e o resultado demoram cerca de 30 dias.

A campanha segue até o dia 1º de junho.

Outras doenças

Também questionada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde não confirmou a informação de casos de chicungunha e dengue hemorrágica em Rondonópolis. Uma das pacientes supostamente seria uma indígena. A reportagem tentou contato com o órgão, via assessoria de comunicação do Poder Executivo, na última segunda-feira, terça-feira e, com esta nova informação, também na manhã de hoje. 

Prints dos e-mails enviados pela reportagem do GMT entre segunda e quarta-feira desta semana

Atualização

Após a publicação da matéria, às 14h03, uma nova nota foi enviada à redação, desta vez em resposta aos mais recentes questionamentos. Segue abaixo:

“O departamento de Vigilância Epidemiológica informou que foram confirmados três casos de chicungunha, sendo duas mulheres uma de 33 e outra de 38 anos e um homem de 61 anos.

Os três paciente foram atendidos nas unidades de saúde nos bairros onde moram e o quadro evoluiu para a cura, sem complicações. Os três pacientes foram liberados e passam bem em casa.

Nesses casos a Secretaria de Saúde realizou o bloqueio químico numa área de oito quadras a partir da casa do paciente.

Sobre dengue hemorrágica não foi confirmado nenhum caso.

O restante das demandas constam no release enviado recentemente com balanço do dia D da campanha”.